Patrulha Maria da Penha registra 392 atendimentos esse ano

A equipe Patrulha Maria da Penha realizou 392 atendimentos este ano na cidade se Arapongas. O balanço foi divulgado na data de hoje (01), e aponta que de janeiro a outubro deste ano 192 novas medidas protetivas foram expedidas.

No mesmo período foram 18 flagrantes de descumprimentos de medidas protetivas (quando o acusado volta a se aproximar da vítima) que resultaram na prisão do agressor. Também foram registradas 27 declarações de desistência da medida protetiva, geralmente quando a vítima volta a conviver com o seu agressor.

Segundo a coordenadora da equipe, Gm Denice, esse ano foi possível perceber um aumento nas denúncias de agressões ” em 2017 notamos que as mulheres estão mais encorajadas a denunciar violência doméstica, porém ainda a muitos relatos de mulheres que insistem em não denunciar, mas estamos sempre realizando trabalhos de conscientização como palestras e panfletagens com intuito de diminuir esse medo de denunciar o agressor” afirmou a coordenadora.

Programa Siga

A cerca de dois meses foi lançado o programa Siga que consiste em reabilitar o homem agressor, segundo a coordenadora é um passo importante pra tratar o foco do problema ” Muitas vezes a medida protetiva afasta o agressor da família, onde ele acaba se relacionando com outras mulheres e fazendo novas vítimas” disse.

Na própria medida protetiva assim que expedida constará que o agressor deverá comparecer ao Caps (Centro de Atenção Psicossocial) para ser feito um acompanhamento por profissionais, afim de solucionar o problema seja ele causado por drogas, álcool ou cultura machista, os agressores também passarão por terapias individuais e em grupo ” Tratando diretamente o agressor esperamos ver diminuição na reincidência da agressão, fazer com que o homem entenda e se responsabilize pelo que fez” concluiu a coordenadora Gm Denice.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.