Protético é preso pela Polícia Civil em Apucarana após importunação sexual

A Polícia Civil confirmou nesta segunda-feira (19) que um protético identificado como Osvaldo Bressan Machado, de 59 anos, foi preso após ser denunciado de importunação sexual por uma mulher.

A prisão ocorreu no escritório do protético, na área central de Apucarana. Segundo a denunciante relatou à polícia, ela trabalha perto do consultório do protético, onde foi pedir um remédio para dor de cabeça.

Ele então lhe deu o remédio e um copo d’água, mas teria trancado a porta e passado a cometer atos libidinosos.

A denunciante acrescentou que durante alguns dias ficou se sentido muito mal e resolveu denunciar o caso diretamente à Promotoria de Justiça, que pediu a prisão do protético, decretada pelo Judiciário.

“Ele foi enquadrado no artigo 215 do Código Penal Brasileiro, que trata da Lei da Importunação Sexual, que foi sancionada em setembro deste ano. A mesma torna crime a importunação sexual, caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem seu consentimento.” afirma o delegado de Apucarana, Dr. José Aparecido Jacovós.

Confira no vídeo:

 

O protético, apesar de negar o crime, permanece preso na 17ª SDP à disposição da Justiça.

 

Deixe uma resposta