Clima de emoção marca entrega dos três “Meu Campinho”

As três unidades do projeto “Meu Campinho” foram inauguradas na manhã deste sábado (15) pela Prefeitura de Arapongas. O clima foi de forte emoção, pois as três obras homenagearam pessoas já falecidas, mas que deixaram marcas importantes na história do Município: no Conjunto Flamingos, onde foram investidos R$ 418.459,03, a obra recebeu o nome de Marcos Danilo Padilha, goleiro da Chapecoense morto em um desastre aéreo; no Conjunto Ulysses Guimarães, onde os investimentos somaram R$ 372.391,25, a homenagem foi ao ex-prefeito Sadaho Yokomizo; e na Zona Sul, onde a obra custou R$ 392.777,41, o homenageado foi Vanderlei Vieira dos Santos, o “Vandão do Samu”.

“Esse é um momento emocionante na vida de todos nós. Mas as lágrimas que eu vejo aqui não são de tristeza e sim de alegria por ver que o município faz justiça com a história dessas pessoas que tanto fizeram pelo esporte de Arapongas”, afirmou o prefeito Sérgio Onofre. O Programa Meu Campinho foi implantado no Paraná por Ratinho Júnior quando estava à frente da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedu). Ele trouxe a ideia de um programa social e esportivo similar, desenvolvido na Alemanha. O “Meu Campinho” é um espaço com grama sintética, iluminação e segurança para crianças e adolescentes praticarem esportes em horários em que não estão na escola. “No total, os três projetos representam quase R$ 1,2 milhão em investimento, mas nós queremos seguir em frente, levando o Meu Campinho também para o Araucária, o Corina, o Águias, o San Rafael e outros pontos da cidade”, acrescentou Sérgio Onofre.

O prefeito lembrou aspectos da biografia dos homenageados, destacando que além do amor ao esporte os três tinham um traço em comum: a humildade. O momento mais comovente se deu quando a esposa do goleiro Danilo, Letícia dos Anjos Gabriel, ao lado do filho Lorenzo, fez uso da palavra. “Quando o Sérgio me chamou para dizer que ia ser feita essa homenagem, fiquei muito emocionada. Conheci o Danilo aqui na cidade, quando ele jogava no Arapongas. Ele sempre amou essa cidade. Só tenho a agradecer”, disse Letícia. Ela e o filho entregaram um par de luvas e uma camiseta de Danilo como presentes a Sérgio Onofre.

O prefeito também destacou a figura de Sadaho Yokomizo, lembrando que ele foi o gestor municipal que mais investiu no esporte em Arapongas, e de Vanderlei Vieira dos Santos, o “Vandão do Samu”, que foi árbitro de futebol, além de ter salvado a vida de muitas pessoas como profissional da área da saúde. Luiz Alberto Yokomizo, filho de Sadaho, contou uma história curiosa para ilustrar o quanto o pai amava o esporte. Em 1961, nos Jogos Abertos, ele fez vários cheques pessoais para pagar as despesas. Depois, como não conseguiu receber do governo, que estava em transição, acumulou dívidas. “Ele era vereador nessa época e tinha um fusca. Teve que vender o carro para arcar com as despesas”, contou Yokomizo. Por sorte, pouco tempo depois Sadaho ganhou outro fusca numa rifa realizada em Apucarana.

Ana Paula Nascimento dos Santos, esposa de Vandão do Samu, fez um breve, porém emocionado agradecimento. “O Vandão foi luz na vida de todos que o conheceram. Meus agradecimentos ao prefeito Sérgio e toda a equipe por essa belíssima homenagem”, afirmou. Os familiares de Danilo, Sadaho e Vandão também receberam uma placa de homenagem, entregue por Sérgio Onofre. Letícia, Ana Paula e a esposa de Sadaho, Yolanda, receberam flores entregues pela secretária de Governo, Lúcia Golon. O evento teve também a participação do vice-prefeito Jair Milani, do presidente da Câmara, Osvaldo Alves dos Santos, vereadores, secretários municipais e vários convidados.

SAIBA MAIS SOBRE OS HOMENAGEADOS

MARCOS DANILO PADILHA

– O goleiro Danilo tinha 31 anos quando perdeu a vida no acidente aéreo da Chapecoense, em 28 de novembro de 2016

– Nascido em Jussara, Paraná, e filho de um vigilante e uma costureira, tendo uma irmã mais nova, Danilo viveu uma infância humilde e desde muito novo aprendeu a gostar de futebol

– Tido por muitos como herói da Chapecoense, Danilo passou por sete clubes do interior paranaense antes de se transferir para Santa Catarina. Ele começou no Cianorte. Seu currículo também incluiu Engenheiro Beltrão, Nacional de Rolândia, Paranavaí, Operário de Ponta Grossa, Arapongas e Londrina.

– A viúva Letícia lembra que moravam em Londrina antes de seguir para Chapecó, onde residiram por quatro anos. A carreira de Danilo havia se estabilizado, ele vivia uma ótima fase e tinha muitos sonhos

– Na temporada de 2016, Danilo comemorou o título catarinense e a boa campanha na Copa Sul-Americana. Ele foi decisivo em vários momentos. Nas oitavas-de-final, defendeu quatro pênaltis contra o Independiente, da Argentina. Na semifinal, evitou com o pé direito um gol de outro time argentino, o San Lorenzo

– A notícia da sua morte tão jovem, bem como dos demais membros da equipe que integravam o voo 2933 da LaMia, chocou não apenas os amigos e familiares, mas um grande número de admiradores que viam em Danilo um profissional de muita lealdade, muita garra e com enorme potencial pela frente

– Danilo deixou a esposa Letícia e um filho, Lorenzo Gabriel, à época com dois anos e seis meses. Com sua morte, Letícia e Lorenzo voltaram para Arapongas, onde residem atualmente

SADAHO YOKOMIZO

– Nascido em Lins/SP em 18 de dezembro de 1924, filho de Suegoro Yokomizo e Toku Yokomizo

– Casou-se em junho de 1957 com Yolanda Yokomizo

– Pai de José Eduardo, casado com Márcia Pugliesi, e Luiz Alberto, casado com Viviane Vieira. Avô de Maria Fernanda (filha de José Eduardo e Márcia), Letícia e Arthur (filhos de Luiz e Viviane)

– Formou-se Contador no ano de 1946 em Araçatuba/SP e em Direito pela Universidade Estadual de Londrina em 1978

– Chegou em Arapongas no mês de Julho de 1951, vindo de Araçatuba/SP, instalando-se com Escritório de Contabilidade denominado “Exactus”, desativado em 1975, mudando de atividade para a advocacia

– Elegeu-se vereador em 1955 (foi o mais votado), reelegendo-se nos anos de 1959 e 1963

– Ao ser criado o cargo de vice-governador e vice-prefeito, no Paraná, foi, por unanimidade dos vereadores, conduzido ao cargo de vice-prefeito, portanto, foi o 1º vice-prefeito de Arapongas

– Foi eleito prefeito em 1968, assumindo o cargo no dia 31 de janeiro de 1969 até o dia 31 de janeiro de 1973, tendo como vice-prefeito o Dr.Simão Del Bosco Brunetti (já falecido)

– Foi o mentor na criação do Conselho Municipal de Esportes, presidindo-o por 10 anos consecutivos, incentivando a prática de diversas modalidades esportivas, tendo presidido também, por duas vezes a Comissão Central Organizadora dos Jogos Abertos do Paraná, sediando em Arapongas tais eventos

– Criador e organizador do Torneio 1º de Maio de Futebol de Campo em 1955, sendo hoje considerado um dos mais importantes torneios de futebol amador do país

– Foi membro da ADESG – Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra desde 1973

– Foi um dos fundadores da ACEAR, tendo presidido no ano de 1968 e ocupado o cargo de Conselheiro por vários anos

– Foi um dos fundadores do Lions Clube de Arapongas em 1957

– No ano de 1965, o Governo do Japão escolheu cinco brasileiros descendentes de japoneses para conhecerem aquele país, sua economia e seus costumes, sendo que Sadaho Yokomizo foi um dos escolhidos por sua liderança e participação junto à comunidade

– Dentre várias homenagens recebidas, foi agraciado com o título de Cidadão Honorário de Arapongas, outorgado pela Câmara Municipal de Vereadores, por iniciativa do saudoso vereador Pedro Alexandrino

– No dia 04 de dezembro de 2004, foi homenageado pela ADHONEP – Associação de Homens de Negócios do Evangelho Pleno, Capítulo 270 de Arapongas, pelos relevantes serviços prestados à comunidade

– Faleceu em 09 de maio de 2010.

VANDÃO DO SAMU

– Vanderlei Vieira dos Santos, o “Vandão do Samu”, nasceu em Arapongas. Amante do esporte, foi árbitro por muitos anos, tendo participado de muitos campeonatos de futebol amador, atendendo especialmente as competições organizadas pelo Clube Comercial

– Ele tinha 42 anos quando faleceu, vítima de câncer, no dia 03 de dezembro de 2017

– Vandão deixou a esposa Paula e quatro filhos: Paula Gabriela, hoje com 22 anos, Lucas Gabriel, 18 anos, Camila Vitória, 15 anos, e Ana Lúcia, 7 anos

– Ele era filho de Creuza dos Santos, in memoriam, e de Aleardo Vieira dos Santos, aposentado. Os dois são de Arapongas

– Vandão deixou para trás um grande círculo de amigos, que vão carregar sempre a lembrança de uma pessoa bem humorada, um profissional dedicado e um grande admirador do esporte como instrumento para se fazer amizades e para aproximar as pessoas.

Fonte: Prefeitura Municipal de Arapongas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.