Segurança da Mulher: Botão do pânico será implementado em Arapongas

Para fortalecer os serviços desenvolvidos através da Patrulha Maria da Penha, que atua no combate à violência contra as mulheres, Arapongas vai contar com o “Botão do Pânico”. Já utilizado em outras cidades, o dispositivo eletrônico deve ser acionado quando as vítimas de violência se sentirem ameaçadas por seus agressores, em caso de descumprimento de medida protetiva.

A instauração do dispositivo de segurança preventiva é executada de maneira conjunta. A mulher em situação de risco é inserida no projeto por decisão judicial. Depois de cadastrada no sistema de monitoramento da Guarda Municipal, que registrará as informações pessoais da vítima e do agressor, ela recebe o botão. O dispositivo é pequeno e de fácil manuseio.

“Caso o agressor não mantenha a distância mínima imposta pela Medida de Proteção, o botão é acionado pela vítima, em seguida o aparelho enviará um alarme emergencial à Central de Monitoramento que será instalado na Central da Guarda Municipal. Tal chamado é enviado para a viatura mais próxima, para atender a vítima. O equipamento quando acionado começa a captar e gravar toda a conversa no local do fato, a gravação poderá ser utilizada como prova judicial”, explica a coordenadora da Patrulha Maria da Penha, GM Denice de Amorim.

Em outubro do ano passado, Arapongas foi uma das cidades da região a serem contempladas através do Governo do Estado do Paraná para a implantação do dispositivo de segurança. Foram liberados R$ 162.451,20 em recursos estaduais, com contrapartida de R$ 1.624,51 do município.

“O próximo passo será firmar convênio com o Tribunal de Justiça do Paraná em que será definido o fluxo de atendimento e o início do processo licitatório para que o mais breve possível este importante projeto esteja em vigor”, concluiu a Gm Denice.

Fonte: Prefeitura Municipal de Arapongas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.