Arapongas garante R$ 18,5 milhões para Honpar e Santa Casa

O governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou nesta terça-feira (3) o repasse de R$ 18,5 milhões para Arapongas, sendo R$ 17 milhões para a Associação Norte Paranaense de Combate ao Câncer/Honpar e R$ 1,5 para a Santa Casa. “Com os dois convênios, Arapongas se tornará referência em todo o Norte. Vamos mudar a estratégia da cidade para trazer mais médicos e clínicas”, disse o prefeito Sérgio Onofre. “O município está vivendo uma das melhores fases da sua história em termos de desenvolvimento. Mesmo com as dificuldades que atingem as prefeituras de todo o Brasil, temos investido pesado nesse setor. Com esses R$ 18,5 milhões na área da saúde, não poderíamos fechar melhor o ano”, acrescentou Onofre.

Umberto Tolari, presidente da Associação Norte Paranaense de Combate ao Câncer, entidade mantenedora do Honpar, disse que os recursos serão investidos em um novo pronto-socorro, que será um dos maiores do Estado, com 4 mil metros quadrados. As obras devem durar 30 meses e acrescentar 100 novos leitos ao hospital. O Honpar se tornará um novo hospital – esses R$ 16,9 milhões são parte de um projeto de R$ 41 milhões.

“Nossa abrangência é de 180 municípios e na alta complexidade cardíaca atendemos pacientes de todo o País. É uma verba pleiteada há, pelo menos, três anos”, afirmou Tolari. Passam pelo Honpar, segundo ele, pelo menos 7,5 mil consultas/mês, de 800 a 1.000 cirurgias/mês e 5 mil exames/mês, 95% realizados pelo SUS.

Já os recursos destinados à Santa Casa são parte de um projeto de R$ 3 milhões para um novo pronto-socorro e uma UTI Neonatal, com liberação imediata da metade. O provedor da Santa Casa, Leonardo Dalefe, também esteve presente e destacou a importância histórica da conquista para a entidade.

No total, o governador Ratinho Junior autorizou o repasse de R$ 78 milhões para hospitais filantrópicos do Paraná. Os recursos são destinados a obras (R$ 44,5 milhões) e equipamentos (R$ 33,5 milhões). Segundo o governo, é o maior pacote financeiro unificado da história às instituições, que atendem mais de 50% dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) do Paraná.

Os recursos contemplam 33 instituições e 41 convênios de 29 cidades. Com esses investimentos, a capacidade de atendimento dos hospitais será ampliada. Eles acolhem procedimentos de média e alta complexidade e são fundamentais para o ecossistema paranaense de saúde, em apoio aos hospitais públicos e particulares.

O governador destacou que os investimentos planejados para a saúde têm como meta a regionalização do atendimento. “O objetivo é diminuir as distâncias e acabar com os transportes longos de pacientes nas ambulâncias”, afirmou Ratinho Junior.

Também estiveram presentes na cerimônia de liberação o vice-governador Darci Piana; o secretário da Saúde, Beto Preto, os secretários Sandro Alex, de Infraestrutura e Logística; Márcio Nunes, do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, e Ney Leprevost, da Justiça, Família e Trabalho; os deputados estaduais Hussein Bakri (líder do Governo), Michele Caputo, Paulo Litro, Delegado Fernando, Marcel Micheletto, Luiz Fernando Guerra, Cobra Repórter, Soldado Adriano José, Jonas Guimarães, Artagão Júnior, Douglas Fabrício, Ademar Traiano, Estacho, Tercílio Turini, Galo, Alexandre Curi, Dr. Batista, Alexandre Amaro, Delegado Jacovós e Gilson de Souza; prefeitos, vereadores e presidentes das associações mantenedoras dos hospitais.