Semas reforça atenção à saúde das crianças e gestantes beneficiadas pelo Bolsa Família

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), informa que as famílias beneficiárias do Bolsa Família devem comparecer até à Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência para a pesagem ou vacinação obrigatória das crianças menores de sete anos, além das gestantes contempladas pelo programa.  Os pais e filhos devem ir até à UBS mais próxima portando: Carteirinha de Vacinação das crianças e Cartão do Bolsa Família. Para as gestantes é necessária a apresentação da Carteirinha de Gestante e o Cartão Bolsa Família.

“Esse é um chamado importante da Semas em parceria também com a Secretaria Municipal de Saúde. O principal foco, inclusive em âmbito nacional é aumentar o número das crianças que são acompanhadas dentro do Bolsa Família. Para isso, solicitamos à essas famílias que procuram as unidades de saúde, para a realização dos procedimentos necessários que visam o melhor acompanhamento, crescimento e desenvolvimento das crianças. Ação válida também para as nossas gestantes, visando os mesmos benefícios”, orienta a secretária de Assistência Social, Ismailda Ferreira de Lima da Silva.


Para maiores informações, a população pode ligar através do telefone: 3902 – 1335

No Brasil – Conforme dados do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, o acompanhamento da condicionalidade de saúde dos beneficiários do Bolsa Família alcançou o melhor resultado da história. Atingindo no 2º semestre de 2019, 79,71% dos 25 milhões de beneficiários com perfil foram acompanhados. Esse é o resultado quando há o empenho nos trabalhos realizados pela rede de Atenção Primária à Saúde em todo o território brasileiro. Das crianças mais de 5 milhões foram acompanhadas representando 67,76% das 7 milhões com perfil sendo que 95,4% cumpriram as condicionalidades, esse número mostra a importância do Bolsa Família no reforço ao acesso à saúde.

A integração do Sistema de Gestão do Bolsa Família na saúde com o E-SUS, tem sido um fator essencial para o aumento da cobertura. Contudo, o maior desafio é aumentar o número de crianças acompanhadas, que ainda não é satisfatório. Para isso, é preciso:

Que os responsáveis levem as crianças menores de 7 anos para tomar as vacinas recomendadas pelas equipes de saúde.

Pesar, medir e fazer o acompanhamento do crescimento e do desenvolvimento da criança.

As gestantes devem fazer o pré-natal e ir às consultas na Unidade de Saúde.

Bolsa Família – O Programa tem um papel fundamental em reforçar o acesso das famílias à educação e à saúde, por meio de alguns compromissos, chamados condicionalidades. Mas não são apenas os beneficiários que têm a responsabilidade de cumprir esses compromissos. O poder público também deve ter um foco nessas famílias ao garantir a elas a oferta e a qualidade dos serviços.

Saiba mais: http://desenvolvimentosocial.gov.br/