ALERTA: Boletim da dengue confirma 85 casos positivos em Arapongas

O Boletim Epidemiológico de Arapongas referente à semana do dia 08 a 14 de março mostra que subiu para 85 os casos confirmados de dengue (48 casos contraídos dentro do município e 37 importados). Com isso, são 538 notificações; 204 casos em investigação e 249 casos negativos. No boletim anterior, Arapongas apresentava 68 positivos para dengue. “ Estamos em estado de alerta e devemos mais do que nunca redobrar as medidas e cuidados que sempre enfatizamos: manter a higiene dos nossos quintais e casas, eliminando possíveis focos de proliferação do mosquito, em locais que acumulem água parada”, frisa o coordenador do Controle de Endemias, Valdecir Pardini.

O secretário de Saúde, Moacir Paludetto Jr, reforça que as medidas de combate e prevenção à dengue não devem cessar. “ Estamos enfrentando um período difícil e delicado relacionados também com o novo coronavírus. Contudo, não devemos dar mais ou menos importância quando se trata de saúde. A dengue tem aumentado muito em diversas cidades, e o combate e prevenção depende da soma de esforços e ações. Nossos agentes de combate a endemias estão fazendo os serviços de fiscalização e bloqueio, porém, a contribuição e cuidados de cada um é fundamental”, alerta.

Município declara situação de alerta e notifica donos de terrenos- Conforme o DECRETO Nº 115/20, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2020, publicado no dia 03 de março,a Prefeitura Municipal de Arapongas, através da Secretaria de Saúde declara situação de alerta em razão do risco de epidemia por doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Com isso, fica estabelecido que: O município de Arapongas NOTIFICA a todos os proprietários, compromissários ou possuidores, a qualquer título, de imóveis particulares localizados no perímetro urbano para que, no prazo de 15 (quinze) dias( contados a partir da publicação oficial do presente Decreto) para que procedam à limpeza dos terrenos particulares desprovidos de edificações, dos terrenos particulares com construções inacabadas ou abandonadas, dos jardins dos prédios particulares desocupados ou abandonados e das calçadas defronte dos terrenos particulares, inclusive para que procedam à remoção de todo e qualquer tipo de resíduo e capinação, de modo a não propiciar criadouro ou habitáculo de animais e insetos nocivos ao ser humano, nos termos da obrigação prevista na Lei Municipal 3.265, de 29 de dezembro de 2005.

– Caso não seja acatada as exigências, importará ao Município em proceder a limpeza do terreno, diretamente ou através de empresas contratadas ou conveniadas para esse fim, correndo as respectivas despesas por conta do proprietário, compromissário ou possuidor do imóvel, nos termos do disposto na Lei Municipal 3.265, de 29 de dezembro de 2005, além de aplicação de multa no valor de R$ 2.565,60 (10 UFA), conforme Lei Municipal nº. 3.231/2005.

– Os agentes de fiscalização do Município poderão entrar nos imóveis fechados ou abandonados para o fim de erradicação dos focos dos mosquitos, nos termos do disposto na Lei Federal nº 13.301, de 27 de junho de 2016. Parágrafo único. No caso de recusa do proprietário ou possuidor, os agentes de endemias do Município poderão ingressar forçadamente aos imóveis para o fim de exercer a fiscalização e as providências necessárias para a remoção dos focos do mosquito, inclusive com auxílio da Guarda Municipal, nos termos que autoriza a Lei Federal 13.301, de 27 de junho de 2016.

No Paraná- O boletim da dengue divulgado hoje (17) pela Secretaria da Saúde do Paraná confirma 12 novos óbitos provocados pela doença. Agora, são 49 mortes neste período epidemiológico com início em agosto de 2019. Dos 12 óbitos apresentados nesta semana, nove são do sexo feminino e três do masculino; a maioria idosos, com comorbidades. O Paraná tem hoje 65.524 casos confirmados de dengue; 12.872 casos a mais que na semana anterior, que totalizava 52.652 confirmações. O aumento é de 24,45%.

São 157.472 notificações no estado, registradas em 357 municípios.

Epidemia – 147 municípios do Estado estão em situação de epidemia; 23 entraram a partir do boletim divulgado hoje. São eles: Santa Izabel do Oeste, Missal, Santa Terezinha de Itaipu, Anahy, Iguatu, Goiorê, Rancho Alegre D`Oeste, Roncador, Esperança Nova, São Jorge do Patrocínio, Astorga, Floresta, Iguaraçu, Itambé, Lobato, Marialva, Cambé, Cornélio Procópio, Nova Fátima, Santo Antonio da Platina, Maripá, Mercedes e Toledo.

E mais 41 municípios estão em situação de alerta.

FONTE: SESA